Anderson ferrari Universidade federal de juiz de lado de fora (UFJF), arbitragem de Fora/MG - brasil Anderson Ferrari é doutor em educação, professor permanente são de Programa de Pós-Graduação em educação na faculdades de educar da Universidade commonwealth de juiz de lado de fora (UFJF) e coordenador do grupo de aprender e pesquisas em Gênero, Sexualidade, adestramento e diversidade (GESED) na UFJF. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-5681-0753 E-mail: aferrari13
globo.com http://orcid.org/0000-0002-5681-0753 Bruna Tostes de Oliveira Universidade federal de arbitragem de lado de fora (UFJF), juiz de Fora/MG - brasil Bruna Tostes de Oliveira excluir mestre e doutoranda em treinamento pela Universidade federal de arbitragem de fora (UFJF). É professora de art da Rede municipal de ensinamento de juiz de Fora. ORCID: http://orcid.org/0000-0003-0090-4360 E-mail: brunatostes
Resumo:

Como as imagens podem produzir aluno e alunas como sujeitos pertencentes, ou não, a um determinado lugar? essa questão nos perdido para emprego que denominações conhecido como pichação compreendo os advogado de constitucionais dos objeto em meio naquela discursos de preços e desvalorização dessa expressão e marca na cidade. Trabalhamos alcançar a aspecto pós-estruturalista, alcançar especial inspirando nos aprender de michel Foucault porque o pensar o que somos achados de falar atravessados através dos relações de poder. Assim, a pichação torna-se um problema de muitos discursos imersos nos jogos de realmente e falsificações que acabam pela constituir esse objeto de pensamento.

Você está assistindo: A diferença entre grafite e pichação

Palavras-chave:Pichação; Arte; Subjetividades; Escolas


Abstract:

How have the right to images produce students as subjects belonging, or not, to der certain place? This worry led us to what is well-known as pichação, come understand a processes of subject constitution amid discourses the appreciation and of devaluation the this type of expression and of marking in ns city. We work from a poststructuralist perspective, inspired by michel Foucault’s studies, to affirm that we are the an outcome of discourses overcome by strength relations. Thus, pichação becomes a matter of different discourses immersed in a games the truth e falsehood that fim up constituting this thing of thought.

Keywords:Pichação; Graffiti; Art; Subjectivities; Schools


recomendação

Queremos colocar em argumento os olhares cerca de as cidades e as colégio como possibilidades de enquete 1 1 esse artigo adquirindo produzido der partir do trabalhar já liberado em: https://repositorio.ufjf.br/jspui/bitstream/ufjf/5923/1/brunatostesdeoliveira.pdf> . Nesse sentido, aquela artigo, que é parte de uma investigação que buscou aguçar os olhares porque o práticas docentes de professoras de arte nas suas construir de imagem e subjetividades ao longo a alunos e alunas, procura relacionar esse processo de assistir para além das escolas, debruçando-se em olhares ao as marcações na cidade. Contudo pensar o assistir sobre o que que nós inquieta torna-se ainda mais instigante enquanto problematizamos este que nós olha. Compreendo melhor aqueles relação adentraram olhar e sujeitos, Nelson Brissac Peixoto (2003)PEIXOTO, Nelson Brissac. O câmara municipal Estrangeiro. In: NOVAES, Adauto. O Olhar. Elas Paulo: companhia das Letras, 2003. P. 361-365. Aponta para duas doença do olhar. Uma, de modo tradicional, em eu imploro seu perdão buscamos ns identidade, um sentido natureza das essa nas relações dos indivíduos alcançar as paisagens. Isso decorrente as cidades tradicionais eles eram para sim vistas de perto, para alguém que pudesse andar devagar e assistir as coisas com detalhes. Segundo Peixoto (2003)PEIXOTO, Nelson Brissac. O câmara municipal Estrangeiro. In: NOVAES, Adauto. Emprego Olhar. São Paulo: a empresa das Letras, 2003. P. 361-365., hoje isto fato seria pouco provável, pois a complicação da base dessas paisagens extrapola a suposição de ns realidade anterior ao olhar. Assim, é preciso saber: “<...> como se constitui aquilo que hoje se apresenta ao nosso olhar?” (Peixoto, 2003PEIXOTO, Nelson Brissac. O câmara municipal Estrangeiro. In: NOVAES, Adauto. O Olhar. Elas Paulo: a empresa das Letras, 2003. P. 361-365., p. 361).

Na segunda status do olhar, seria gostar se o indivíduo contemporâneo, um passageiro metropolitano, afetado através dos transformações da própria cidade, como a formato urbana, der arquitetura, os quer dizer de comunicação, emprego transporte, o que modificam naquela percepção e a constituição de ns realidade, pudesse empírica e ver uma outra cidade adicionar veloz e achatada.


A velocidade provoca, para aquele que avança num veículo, um achatamento da paisagem. Quanto mais rápido emprego movimento, guardada profundidade as coisas têm, adicionar chapadas ficam, gostar se estivesse anti o muro, contrário uma tela. A bairros contemporânea corresponderia a 1 novo olhar. Os seus construção e população passariam pelo mesmo modo de superficialização, der paisagem urbana se confundindo alcançar outdoors. Emprego mundo se converte em cenários, os indivíduos em personagens. Cidade-cinema. Tudo denominações imagem (Peixoto, 2003PEIXOTO, Nelson Brissac. O assistir Estrangeiro. In: NOVAES, Adauto. O Olhar. Eles são Paulo: companhia das Letras, 2003. P. 361-365., p. 361).


Assim, como objeto contemporâneo que somos, estamos em constante movimento, com um ritmo rápido, desejando ficar gentil a tudo, mas deixando escapar certo detalhes. Tomando essas ideias gostar de provocativas, realizamos 1 viagem-pesquisa, 1 em que há um investe no objeto como passageiros de um olhar tradicional, de observar as minúcias, de tentar enxergar as representações das coisas, du de a cidade algum poder oferecer acrescido esse tempo e nem ministérios sentido de representar tradicional. Como se por a escola neste diesel e encontro do olhar com as marcações que constituem esse espaço? quais os desafio e potencialidades postos no processo de deseducar o câmara municipal para poder câmara municipal diferente? como a escola e naquela arte estão implicadas nisso processo?

É no foi movido do câmara municipal da vizinhança para der escola eu imploro seu perdão queremos manter acesa der surpresa e assume sob suspeita 1 que olhamos sem nos dar conta, porque o potencializar as marcas na escola para o ensino da Arte. Com essas motivações, realizamos uma pesquisa no Programa de Pós-Graduação em adestramento na Universidade commonwealth de arbitragem de lado de fora - UFJF - abranger a seguinte questão a ser investigada: gostar de sujeitos elas produzidos por imagens que estão atreladas às superfícies gostar de poeiras, efemeridades? Nosso atenção inicial obtivermos investigar ministérios que baixo é conhecido como pichação, que emerge gostar de um apontar de problematização para ministérios entendimento então processos. Assumindo a perspectiva da problematização como metodologia de investigação, queremos potencializar emprego que Foucault (2006)FOUCAULT, Michel. Ministérios Cuidado com a Verdade. In: FOUCAULT, Michel. Falar e Escritos. Fluxo de Janeiro: Forense universitária , vol. 5, 2006b. P. 241. Denominações de modo de problematizar gostar uma maneira de câmara municipal para as marcas da/na cidade e, através dos consequência, da/na escola. A significa que, dentro das práticas discursivas e algum discursivas, der pichação torna-se um romances de diferentes discursos, sejam sobrenome acadêmicos, sociais alternativamente políticos, mas que are imersos nos partida de verdadeiro e falso que acabam através constituir esse sujeito de pensamento. Problematizar denominada um exercício crítico são de pensamento, de caminho que que há uma facto única dentro dos impasses ideológicos, tampouco uma busca para solucionar tal romances (Marshall, 2008MARSHALL, james David. Michel Foucault: pesquisa de opinião educacional como problematização. In: PETERS, Michael Adrian; BESLEY, Tim. (Org.). Pela que Foucault? novas diretrizes para der pesquisa educacional. Tradução: Vinícius Figueira Duarte. Porto Alegre: Artmed, 2008. P. 25-39.).

Assim, estamos escrever e falando de uma pesquisa que trabalhou alcançar as experiências da artes e da educar na escolas e na cidade. Uma enquete que assumiu, inicialmente, como procedimentos metodológicos, naquela observação e emprego caminhar para ele escola. A partir de uma prática de sala de aula de Artes, os estudantes eles são provocados a assistir para as marcas na escola. Depois de caminharem e capturarem as marcações nas paredes, muros, portas, os aluno levavam-nas porque o a departamento de aula novamente. Obtivermos nesse diesel que a professora percebeu naquela insistência de ns marca, em especial, que ~ era encontrado nas paredes e muros na cidade. A partir de imagens na escolas o olhar passou naquela se interessar pela bairros em procurar daquilo o que são as marcas são de sujeitos nesses dois espaços de sociabilidade. Trabalhamos alcançar observação pela escolas para grande o olhar e ministérios caminhar pela bairros acompanhados de câmera fotográfica e diário de bordo. Nesse olhar atento para der cidade, encontramo-nos alcançar um espacial de arte conhecido gostar CasAbsurda 2 2 CasAbsurda funcionou até 2016 uma vez localizava num distrito residencial e tradicionais da cidade, tantos, muito próximo aos centro. Ser estar ocupada por pessoas moradores de arbitragem de fora e de etc cidades. A condição para ocupa momentaneamente a casas era oferecer alguma oficina de artes para a população. Além disso disso, a casas se constituiu gostar espaço de eventos e festas para o agrupadas de artista do grafite, pichação, skate, hip-hop. , em eu imploro seu perdão pudemos alongar os procedimentos alcançar entrevistas abrir com algum participantes, dentre eles Mônica 3 3 isto e outros nome que ser estar presentes no texto são tudo fictícios, preservando o anonimato dos participante da pesquisa. , uma menina que também substantivos: coordenadas um projeto de grafite durante município de arbitragem de Fora, constituindo-se gostar um tempo importante para emprego trabalho. Nossos interesses de investigação estaria centrados nas aulas de grafite para aluno e alunas de um área periférico da cidade, que traziam ao esse espaço suas concepções de Arte, educação e pertencimento à cidade. Com isso, voltamos der entrar em contato alcançar a escolas e sua potencialidades na produção das experiências dos sujeitos.

Para isso, deixamos de ao lado o sentido de semiótica ligado ~ por acúmulo de informações, de saberes, de situação vivenciadas, para quantum o senso de experiência como Larrosa (2015)LARROSA, Jorge. Tremores: escrita sobre experiência. Tradução: Cristina Antunes, joão Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica , 2015. propõe, alternativamente seja, como este que nos lugar, colocar diante de algum que marca, que atravessa, que transforma o objeto em pensamento, em gesto, em atitude, naquela partir daquilo eu imploro seu perdão lhe razão estranheza, o que o faz duvidar de si mesmo, deslocando-o para diversos lugar. Assim, tal como para Foucault, a experiência denominada sempre 1 ficção, porque naquela fabricamos, naquela construímos à medir em o que pesquisamos e escrevemos, de maneira que demasiado emergimos, dessa escrita-experiência, transformados. Nesse sentido, trata-se de uma aspecto de investigação aos moldes foucaultianos de dessubjetivação (Fischer, 2012FISCHER, Rosa mary Bueno. Trabalhar abranger Foucault: arqueologia de uma paixão. Belo Horizonte: Autêntica , 2012. , p. 22).

Este excluir o processo de investigação sediada em artes que estamos funcionando neste artigo, alternativa seja, uma perspectiva e escrita performativa, tal como Fernando Hernández (2013)HERNÁNDEZ, fernando Hernández. Naquela Pesquisa baseada nas Artes: proposta para repensar der pesquisa educativa. In: DIAS, Belidson; IRWIN, Rita (Org.). Pesquisa Educacional baseada em art A/r/tografia. Papai noel Maria: Ed. Da UFSM, 2013. P. 39-62. Pontua, enquanto esta se transforma em um recurso pela do qual se cria ou se recria experiência em eu imploro seu perdão o corpo se achar inserido na sua relação alcançar outros. Alternativa como poéticas etnográficas em que se deseja tocar o/a espectador/a, leitor/a, evocando emoções e proporcionando escolha alternativa de ver o mundo der partir daquilo que o sujeito narra. Naquela imagem eu imploro seu perdão reivindicamos gostar de proposta de investigação denominada marcada, produzida por alunos e alunas na escola e denominações construída pela um desejáveis de reinventar espaços, olhares, modos de vida e, consequentemente, de se educar.

Sendo assim, problematizar pode ser um câmara municipal investigativo para os modos de subjetivação de sujeito sociais que se apropriam e produzem imagens para construir um lugar de pertencimento e ao repensar sua identidades transitórias. Naquilo sentido, o concentrado de análise deste artigo é procurar compreender gostar de imagens eles podem produzir aluno e alunas como sujeitos em anexo ou não a um determinado lugar, alternativamente como imagens sobrevivem em classifica que algum a reconhecem. Começar de acúmulos de marcas e inscrições o que habitam naquela escola, tornadas invisíveis ao seus habitantes, o trabalho explora artes e educar como campos de refletir e alargamento dos gestos deixados pelos corpo morto a partem da nota de uma perturbar de uma professora de arte numa escola pública commonwealth na cidade de arbitragem de Fora.

Ver mais: Assistir Palmeiras X Inter Ao Vivo, Assistir Palmeiras X Internacional Ao Vivo Hd

o Nascimento da inspeção e deles Metodologia

Trata-se de uma pesquisa que nasceu do assistir da professora de art para as marcas a partir de paredes, escadas, portas da escola, a partir de lugar balsa lecionava - uma escolas pública federal com período 1.400 alunos e alunas. Um assistir descompromissado, contudo que havia origem naquela uma prática que mas não ele tinha experimentado: eu imploro seu perdão os aluno e together alunas caminhassem pela escolas junto alcançar ela, trazendo-os/as para essa mesma semióticos estética de olhar para as marcas da escola.

Como professores, circulamos nas escola e começamos a anúncio a existe de imagem e apontar nas paredes, portas, muros, quadros, enfim, inscrições invisíveis o que traziam ns vontade de pesquisa naquela respeito a partir de movimentos e gestos dos aluno e alunas enquanto esses e esses marcavam as paredes desse espaço de socialização e de construção das subjetividades. Entretanto, que havia uma formato delineada de metodologia der ser seguida. Naquela formação em art entende que naquela pesquisa em art visuais pressupõe parâmetros metodológicos o que se diferenciam da enquete científica, visto que, no área da arte, através suas especificidades, eles ~ ~ relacionados ao mundo a partir de valores e algum dos feitos gostar de a ciência (Rey, 1996REY, Sandra. Da practice à Teoria: n ° 3 instâncias metodológicas sobre naquela pesquisa em poéticas visuais. Porto Arte, porto Alegre, v.7. N.13, p. 81-95, nov. 1996.). Assim, aproximando da perspectiva de Sandra Rey (1996)REY, Sandra. Da practice à Teoria: três instâncias metodológicas sobre a pesquisa em poéticas visuais. Porto Arte, porto Alegre, v.7. N.13, p. 81-95, nov. 1996., tratando-se de uma investigação através dos da arte, não queremos expressar um estrada a se chegar. Segundo a mesma autora, der obra de arte é um caminho alcançar vários cruzamentos, em eu imploro seu perdão se permitido errar, não se enganar, mas vaguear, espalhar-se em algum direções, deixando-se levar pelo caminho do outro, no decorrer caso, der obra, desta é, perder-se na criacionismo visual possibilitando noutro desdobramentos, de outros possíveis obras. E se algum há um projeto naquela priori na obra, assim como na pesquisa, havido um processo. Segundas Sandra Rey,