*
Cited by cardonafam.com
*
Cited by google
*
Similars in cardonafam.com
*
Similars in google
*

Revista Latinoamericana de Bioética

Print version ISSN 1657-4702

rev.latinoam.bioet. vol.14 no.1 Bogotá Jan./June 2014


ARTÍCULO ORIGINAL

ATIVIDADE apoio, suporte POR animal COMO em vez de substituir COMPLEMENTAR aos TRATAMENTO DE PACIENTES: a BUSCA por EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS

ACTIVIDAD ASISTIDA através ANIMALES gostar UNA em vez de substituir COMPLEMENTARIA ao EL TRATAMIENTO DE los PACIENTES: LA BÚSQUEDA através LA evidência CIENTÍFICA

ANIMAL- ASSISTED task AS an COMPLEMENTARY alternative TO PATIENT"S TREATMENT: SEARCH porque o SCIENTIFIC EVIDENCE

Anelise Crippaa Anamaria Gonçalves no Santo Feijób

a Advogada. Mestre em Gerontologia Biomédica. Doutoranda são de Programa de Pós-graduação em Gerontologia Biomédica IGG/PUCRS. Pesquisadora a partir de Laboratório de Bioética e de Ética aplicado a animal da Pontificia Universidade católica do Rio compridas do Sul. Anecrippa
gmail.com b Bióloga. Doutora em Filosofia. Coordenador do laboratório de Bioética e de Ética aplique a animais da PUCRS. Agsfeijo
pucrs.br

* Endereço para correspondência: laboratório de Bioética e de Ética aplicada a animais da PUCRS. Agsfeijo
pucrs.br

Fecha de recepción: febrero 3 de 2014 Fecha de evaluación: marzo 14 de 2014 Fecha de aceptación: mayo 09 de 2014

RESUMEN

Salud, contemporáneamente, se entiende gostar un estado de alcançar bienestar físico, mental y social, y no decorrer solamente la ausencia de enfermedad. La actividad asistida por animales cumple aquela concepto y ya se utiliza hace unos años, como medida complementaria al tratamiento farmacológico, con el alvo de la mejora y el bienestar del paciente. Su eficacia se ha demostrado naquela través de estudios de tudo de el mundo, en diferentes gamas como pediatría, geriatría y psiquiatría, entrada otros, y trayendo beneficios muito físicos como para la salud mental de las personas institucionalizadas. Antes de esta realidad, hemos tratado de definida cuáles son las investigaciones publicadas sobre el linha hasta el año 2013, en cinco básico de datos principales (Bireme, Cochrane, Embase, Pubmed y cardonafam.com) de la palabra "animal-assisted activity". Se excluyeron los grupo repetidos en la misma base de datos, así gostar de uno en japonés , uno en alemán, y eu imploro seu perdão se centró en la terapeuticamente asistida con animales y no decorrer en la actividad asistida através dos animales. 55 artículos fueron encontrado en las cinco comunicação de datos: Bireme (28), Embase (13) Cochrane (1) Pubmed (11) y cardonafam.com (2). Sólo 17 artículos cumplieron los criterios de inclusión preestablecidos. Tudo mostraron resultado positivos en la aplicación de la actividad asistida através animales para los eu vou o personas en el aislamiento social. De aquela modo, se puede observar que isso é práctica, aunque importante para ayudar a la búsqueda de lo bienestar integrante del doentes y que isto é siendo acepta y formalizado en muchos países, sigue estando muy poco extendida científicamente.

Você está assistindo: Atividade dia dos animais educação infantil

Palabras clave

Actividad asistida para animales, beneficencia, bioética, eticamente animal.

ABSTRACT

Nowadays being healthy is construed as a state the physical, mental e social wellbeing over ns absence that conditions e diseases. Animal-assisted task (AAA) meets a actual principle of being healthy and it has been used para several year as der complementary measure to the pharmacological treatment, aiming in ~ patient"s recovery and well-being. Ns AAA"s efficacy has been reported global in areas such as pediatrics, geriatrics, psychiatry, among others, proved beneficial both at physical e psychic level of institutionalized individuals. This estude aimed to recognize studies released until 2013 about AAA, in 5 important databases (Bireme, Cochrane, Embase Pubmed e cardonafam.com), using a term "Animal-assisted activity" Duplicate write-ups in a same database, one article written in Japanese, one in German and the write-ups focused top top therapy aided by pets were excluded. A rude of 55 short articles were found em ~ five databases: Bireme (28), Embase (13), Cochrane (1), Pubmed (11) e cardonafam.com (2). Só 17 write-ups fulfilled ns pre established criteria. Tudo de displayed hopeful results in applying Animal-assisted activity to sick or socially diverted individuals. It ser estar concluded the this practice, despite it"s prestige supporting the patient"s well-being and being well-known in number of countries, it is tho not widely widespread scientifically.

Key words

Animal-assisted activity, beneficence, bioethics, animal ethics.

RESUMO

Saúde, contemporaneamente, entende-se como um estado de alcançar bem- está dentro físico, mental e sociedade e não somente a ausente de doença. Der atividade apoia por animais atende este conceito e já tem duro utilizada há papel anos, como medida complementar aos tratamento medicamentoso, tendo gostar objetivo naquela melhora e emprego bem-estar a partir de paciente. A sua eficácia tem sido comprovada pela de estudos de todo emprego mundo, em diferentes área como pediatria, geriatria e psiquiatria, entre outras, e trazendo benefícios tanto físicos como para a saúde divinatório das compatriota institucionalizadas. Diante isto realidade, nós temos tentado são definidos quais eles são as investigações liberado sobre o tema até ~ o ano 2013, em cinco importantes básico de dados (Bireme, Cochrane, Embase, Pubmed e cardonafam.com) naquela partir do vocábulo "animal-assisted activity". Excluiu-se os postagens repetidos na idênticas banco de dados, além de um em japonês, um em alemão, e os que versavam sobre terapia assistida por animal e que sobre o tema atividade assistida por animais. Foram conheceu 55 artigo nas cinco bases de dados:: Bireme (28), Embase(13), Cochrane (1), Pubmed (11) e cardonafam.com (2). Apenas 17 postagens cumpriram os padrão de inclusão pré-estabelecidos. Todos mostraram resultados positivos na aplicação da atividade apoio, suporte por animais aos doentes alternativa pessoas em isolamento social. Alcançar isso, pode-se constatar que isso é prática, embora importante para ajuda à procura dá bem-estar integral dá paciente, e que isso é sendo aceita e oficializada em um monte de países, ainda é pouco difusivo cientificamente.

Palavras-Chave:

Atividade apoio, suporte para animais, beneficência, bioética, ética animal.

INTRODUÇÃO

A cardonafam.comanização em todo o mundo da Saúde definir a saúde como um bateau de alcançar bem-estar físico, santidade e social e não somente ausência de afecções e enfermidades. Em função desta proposição, der saúde tornou-se um correto fundamental dá ser humano, que deve ser assegurado não tem distinção. Tornou-se um valor coletivo, em débito cada um gozá-la de forma separado (não causando prejuízo a outrem) e, solidariamente, alcançar todos. Torna-se, hodiernamente, tantos, muito importante tratar o paciente de forma integral procurando por alcançar melhorias dentro de um arredores que propicie seus tranqüilidade e motive-o a adesão a um viabilidade tratamento.

As instituições, vir receberem seus paciente indicados para internação, procuram dado a sobrenome o melhor tratamento possível buscando, dentro de de certo limites, respeitar deles individualidade e tornar sua estada satisfeito afim de eu imploro seu perdão o mesmo tenha eu vou ~ de se aderir ao curar indicado pela seu médico. Esta aderir tornase, se algum fundamental, extremamente importante para que se alcance alcançar êxito der cura ou melhora dá doente. As equipe da área da saúde, conscientes desta missão, unem esforços no intuito de alcançar naquela objetivo presente ajudadas ~ pelos familiares são de paciente.

Alguns hospital internacionais e nacionais, além de clínicas particulares, já ele vem recorrendo vir auxílio de animal devidamente treinados porque o auxiliá-los nestas recuperações alternativa tratamentos específicos, em atividades reconhecidas até profissionais da área da saúde.

Sabe-se que naquela relação entre humanos e outros animais tem sido evidenciada através dos da história da humanidade e algum pode estar subtraída. Naquela cavernas pré-históricas já encontramos desenhos de homens e lobos, sendo os cães, sua descendentes, os primeiros animal a serem domesticados entrou 10 e 20 mil estou vivendo atrás (Dotti, 2005). Na civilização egípcia, ao exemplificar, nós deparamos alcançar a exercício ligação são de faraós à figaro de gatos; além dos diversos relatos dá uso de cavalos e cachorros porque o caça e companhia, hábito que de acordo com até nossos mim (Connor et al, 2000). Efectivamente o palavra teve fundamental importância na nossa elétrico acompanhando o homens na evolução a partir de sociedades humanas desde anos do bronze e dá Ferro ser um importante instrumento de guerra antes do desenvolvimento das armas de incêndio (Levine, 1999).

Como pode-se constatar o fauna e flora aparece em inúmeros aspecto da destino humana auxiliando-a das mais diversas maneiras. Bernard Rollin (1992), filósofos americano, também defender que o relacionamento adentraram os animais e os seres pessoas se do desde ministérios nascimento da humanidade. Nós os retiramos do seu habitat natural, obrigando-os a abrir mão da gratuitamente e de serem "selvagens", ao viverem na oh sociedade. Em troca, cuidamos eles e somos sua guardiões devido a eles nos dar sua amizade e companhia. Ainda, de acordo com Rollin, animais como, por exemplo, os cachorros, passou a ser e prosseguir sendo cães de guarda, brincalhões e protetores alcançar as crianças, guardiões de ovelhas e gado, a salvação para compatriotas perdidas, puxadores de carro e trenós, amigos e caçadores. Eles são também assistentes de compatriota surdas, cegas e com outros tipos de incapacidades, companheiros na pratica de exercícios físicos, cães de companhia. Podem também ser um bastante de contato com a criatura para compatriotas urbanas, valiosa fonte de amizade, a empresa e consolo para pessoas idosas e solitárias; um regime de penetrar enquanto mundo privado em que papel crianças abranger distúrbios se encerram, uma natureza que pode dado conforto até para a pessoa adicionar anti-social e ns inesgotável a fonte de pureza e amor.

Vindo ao ajunta desta relação homem-animal, as atividades com envolvimento de animal na busca da recuperação do doente vêm ser utilizadas nas instituições de saúde e são conhecidas como Terapia apoio, suporte por animal (TAA) alternativa Atividade apoio, suporte por animais (AAA). Der Terapia apoio, suporte por animal (TAA) isto é relacionada à interação com um aceita de saúde que comprometer-se uso são de animal para auxiliar em uma prática intervencionista. Pela exemplo, o fisioterapeuta pode usar o animal para a reabilitação de alguém que isto é voltando der caminhar (Miller et al, 2000).

O concentra deste trabalho, no entanto é alcançar a Atividade subvenção por animais (AAA) que já ele vem sendo eu abri há alguns anos em países americano e europeus. Seu surgimento ocorreu no decorrer ano de 1792 em uma clínica psiquiátrica em York, inglaterra e inclui na visitação e recreação através dos do contato de animais e pessoas, justificada para o ligação afetiva criada entrou eles com a alvo de entretenimento e auxilio na amenização de problema emocionais, física e mentais a partir de pacientes, sem, no decorrer entanto o uso de profissionais da áreas da saúde (Carvalho et al, 2011). Os animais são levados às instituições normalmente por voluntários eu imploro seu perdão se unem às equipe multidisciplinares responsáveis pele enfermo para interagirem abranger pessoas enfermas alternativamente em isolamento.

Assim como ocorre o assistente do cães em operações polícia e abranger o corpo de bombeiros, alternativamente a utilização a partir de cão-guia ao deficientes visualmente (Willis, 1995), o cachorro também é de compridas valia na áreas médica e excluir o animal mais utilizado para isto é atividade assistida (Morrison, 2007). Mas demasiado se usar outros animais como gatos, pássaros, porcos da índia e coelhos.

Na TAA, porque o traçar-se um paralelo, além dos animais já referidos, ~ são utilizados cavalos, botos e golfinhos (Vaccari et al, 2007), porcos, galinhas e lhamas (Morrison, 2007). Porém, outros animais também são utilizados, independente a partir de porte, bastando mostrar que ser estar preparados.

Um fator extremamente importante é que naquela atividade subvenção por animal poderá ser desenvolvido em agrupadas ou de formato individual, respeitando, sempre, naquela vontade são de participantes (Pereira et al, 2007) e tendo gostar objetivo o ajuda na procurar pelo bem-estar pleno do individuo, resguardadas together especificidades de para caso. Disto remete, na gamas da Bioética, à estrutura de Beauchamp e Childress, the Principles the Bioethics (1994), escrita em 1979, que fundado uma aquecer conhecida como "principialismo" orientando a analisadas de problema das gamas biomédicas englobando o campo da prática clínica e assistencial, a partir de quatro regra básicos que absolutos: não maleficência, beneficência, respeito à autonomia e justiça (Costa et al, 1998).

Destes regra prima facie, dois podem estar destacados enquanto se tratamento da implementação da AAA dentro instituições: der beneficência e o apreciação à autonomia.

O princípio da beneficência busca o está bem do paciente, dele bem-estar e interesses. Esse princípio implica, segundo Clotet, Feijó e Oliveira (2005, p. 18), "usar tudo de as capacidades e conhecimentos técnicos a serviço do paciente maximizando benefícios e minimizando riscos".

O princípio dá respeito à autonomia acarreta a autodeterminação do indivíduo envolvido aceitando sua capacidade em finalização o que ele entende deve ser o melhor para si. Isto princípio fundamenta-se na dignidade da humano humana, remetendo-nos à ética deontologica de Kant (1968) e ao utilitarismo de joão Stuart Mill (1974), expoente são de utilitarismo britânico. Este princípio a partir de espaço para que o paciente manifeste deles vontade uma vez posicione em relação aos tratamentos propostos.

O animal também deve ser foco do cuidado quando se trata de AAA. Neste área Peter Singer (1994) acreditam no na realidade de eu imploro seu perdão um animal denominações um estar moral por introduzir sensibilidade, mas foi aprovado uma certa hierarquia adentraram os animal humanos e não-humanos que defendendo, por isso, naquela dignidade gostar algo puro e sim, o que relativo dependendo ns circunstâncias. Rollin (1992) busca o bem-estar fauna e proteger que naquela dignidade animal cobrir estes nós terem seus interesses satisfeitos. Como os interesses podem ser distintos de um separe, pessoal, exemplo para ministérios outro, naquela dignidade tornase relativa aos indivíduo em questão. O tratar bem ao animal não-humano não infringindo crueldade vir mesmo, e preocupar-se com sua integridade, especificamente na gamas de pesquisa amplia a consciência e der esfera de consideração moral humanidade e outcardonafam.coma ns dignidade subjetiva que padronizada der formas algum padronizadas de alteridade! (Feijó, 2008).

Como pode-se notar deve existir uma preocupação com o fauna humano e alcançar o animal que humano quando trata-se da proposição da AAA. Sente-se em muitos países, que havido uma tentativas de definição limites à utilização de animais e disto propõe, de formato sutil, 1 mudança do condição moral são de animal não-humano. Novas interpretações no ordenamentos jurídico nacionais, aceitando muitas vezes os animal como objeto de direito, abranger dignidade e estimado intrínseco, já refletem sob isso é mudança (Feijó et al, 2010).

Levando-se em conta a relação ~ ~ humano / animalnão- pessoa e inserindo isso é relação no definição de papel da área da saúde, isto é investigação procurar conhecer que trabalhos envolvendo AAA, que já tenham sido conhecidos seus benefícios podem está dentro aplicados de formato complementar vir tratamento médico, foi ~ realizados e publicados em cinco importantes base de dados, que com publicações mundiais.

MÉTODO

O apresentada trabalho destina-se der uma modificação sistemática. As pesquisas relevantes foi ~ identificadas pelas ferramentas de busca Pubmed, Cochrane, Bireme, Embase e cardonafam.com. Para a estratégia de busca aquisição utilizado ministérios vocábulo "animal-assisted activity". Naquela pesquisa inclui postagens publicados nas bases referidas até 27 de outubro de 2013.

A analisado de tudo de os trabalhos aquisição realizada alcançar o intenção de verificar se cumpriam o critério de inclusão, através dos dois revisores independentes. Der primeira compreensão de leitura se ateve aos títulos e resumos de forma não cega. Cada pesquisadores preencheu uma planilha em inventar Excel abranger os artigo que atendiam ao critérios de inclusão.

Em relação ~ por idioma de publicação, ser estar excluídos apenas um itens em japonês e um artigo em alemão. Demasiado foram desconsiderados itens que apareciam em duplicata na mesma base de dados alternativa em distintas bases sendo esses incluídos apenas uma vez.

Após a seleção são de resumos até investigadores, obtiveram-se os textos na íntegra a partir de que atendiam aos critérios de inclusão os quais foi ~ analisados.

RESULTADOS

Da analisadas dos resumos identificou-se 55 artigos nas cinco comunicação de dados investigadas: Bireme (28), Embase (13), Cochrane (1), Pubmed (11) e cardonafam.com (2). Destes, após aplicação dos critérios de exclusão, restaram só 17 artigo listados na tabela 1.

Pode-se confirme que, abranger o cruzando dos anos, contudo escassas, adicionar publicações sobre der temática Atividade apoio, suporte por animal e Terapia assistida por animais vem emergindo no área acadêmico-científico. A demonstra a contemporaneidade da utilização de animal para auxiliar pessoas enfermas.

Dawn A. Marcus, Betsy Blazek-O"Neill e jennifer L. Kopar (2013) identificaram uma redução nos sintomas de câncer após a atividade apoio, suporte por animais. Teria um bruta de 56 participante que responderam a um questionário numerando de 0 der 5, os serviços nesta atividade auxiliar. Deste, somente 9 nunca tinham vivido com um cão. Só cinco se consideraram uma pessoa não relacionada com animais. São de participantes, 33 vai em uma áreas de curar de câncer e 23 outros lugares local durante hospital. Dos pacientes na gamas de câncer, 100% relatado melhora abranger a interação animal e os demais, 95,7%. Em ambas os grupos obtivermos identificada 1 melhora nós sintomas.

Atsushi Funahashi, Anna Gruebler, Takeshi Aoki, Hideki Kadone e Kenji Suzuki (2013), mediram quantitativamente ministérios sorriso de crianças de dez anos, alcançar autismo, através sete meses, durante naquela AAA, e compararam seus dados alcançar um grupo controle. O agrupados controle adquirindo composto através dos crianças da o mesmo, semelhante idade, porém saudáveis. Tudo os participantes aceitaram integrar naquela pesquisa de formato voluntária. Conclusão que o grão social da criança alcançar autismo isso pode ser facilitado reduzir seu comportamento anti-social, der partir dental atividade alcançar animais.

Jessica Bibbo (2013) examinou der percepção de empregado de um centro oncológico, para implantação da AAA. Ministérios trabalho aquisição desenvolvido com 34 participantes, através de um relatórios em que estes auto-relatavam ministérios que achavam da AAA. A atividade ocorreu durante quatro meses, n ° 3 vezes por semana. Der interação com o fauna se mostrou positiva dar equipe. Houve trimestre em se tratando de acarretar mais trabalho para naquela equipe hospitalar e estresse. Der interação alcançar o funcionário-cuidador do animal algum mostrou significância em comparação com a interação funcionário-animal. Enquanto entanto, naquela presença são de cuidador auxiliou na aceitação da AAA.

Reiley Reed, Lilian Ferrer, Natalia Villegas (2012), alcançar um trabalhar descritivo sobre der literatura existir referente à terapia assistida por animal e der atividade subvenção por animal relacionada alcançar doenças crônicas em crianças e discutiram a possível aplicação como práticas em crianças portadoras a partir de vírus da AIDS. Fizeram procurar no cerca de de um mês em básico de dados e fechado a eficiência da AAA e TAA, relatando o conseguir um aumento da sensibilidade em crianças com deficiência sociedade e naquela redução no níveis de dor.

Lucia Francesca Menna, Marzia Fontanella, Antonio Santaniello, edward Ammendola, Maddalena Travaglino, Francesca Mugnai, Annamaria Di Maggio e Alessandro Fioretti (2012) escrever sobre a reabilitação da relação social a partir de idosos através dos da atividade apoio, suporte por animais. Ela apresentaram o trabalhar que obtivermos desenvolvido em 2009 e 2010 abranger dois cães e sua cuidadores em um hospital, na Itália. Participou 20 pacientes sendo o que 70% estavam alcançar demência e os demais com alguma diferente doença, gostar depressão e problema cognitivos. As sessões duraram 1 hora. Foram aplicados questionários de avaliação psiquiátrica e cognitiva depois de ~ a AAA e seis meses após repetiam a aplicação do instrumento. Sim uma melhora na cognição dos participantes. Demasiado em relação a depressão adquirindo demonstrada uma melhora. Concluíram que der AAA auxilia na autonomia da humano e funções psicológicas.

E. Antonelli e E. Cusinat emprego (2012) realizaram um atuavam para são definidos os efeito no bateau afetivo de desativar idosas atendidas em um work care, em relação a satisfação alcançar a destino e der memória. Passou a ser entrevistadas dezesseis denominações sem problema cognitivo grave, sendo oito do grupo controle e oito com intervenção da AAA. Aquisição aplicada uma razão sobre afeto, satisfação abranger a determinação e exame de comemoro durante dois meses. Alcançar o agrupadas intervenção sim uma reaplicação quatro meses após. O agrupados que teve naquela AAA exposição um aumento das emoções positivas e diminuição das emoções negativas; para este agrupadas não havia lá diferenciação nos transcrição de memória, porém para o agrupado controle ministérios teste de comemoro diminuiu após quatro meses. Os autor concluíram que der AAA melhora emprego bem-estar subjetividade e, em parte, der função da comemoro nas desativar idosas.

Enrico Mossello, Alessandro Ridolfi, Anna mary Mello, Giulia Lorenzini, Francesca Mugnai, Carolina Piccini, Domenico Barone, Anna Peruzzi, Giulio Masotti e Niccol`o Marchionni (2011) realizaram uma investigação com um agrupados de idosos alcançar Alzheimer. Emprego trabalho foi dividido em três etapas: a) duas semanas de pré-intervenção; b) três semanas de atividade controlada alcançar cão de pelúcia; e c) três algumas semanas de atividade apoio, suporte por animais. Foram análise funções cognitivas, humor, bang neuropsiquiátrico e agitação, antes de e após. As emoções e naquela função motora, foram analisado durante naquela AAA e após três horas, o bang neuropsiquiátrico e naquela cognição mantiveram-se inalterados. O quadrinho e der agitação não apresentaram achados significativos. A ansiedade adquirindo o fator que diminuiu alcançar a AAA. Durante naquela interação com o animal, der tristeza reduzir e conseguir um aumento o tratamento e o bateau de alerta. Após três horas, naquela tristeza eu fiquei baixa. Durante a AAA, foi observado ~ pelos autores, um aumento na atividade motora.

Isa Rodrigues Silveira, Nanci Cristiano santo e Daniela Ribeiro Linhares (2011), descreveram ministérios protocolo que obtivermos implantado em um hospitais universitário de são Paulo/SP - Brasil, de atividade apoia por animais. Ela fizeram um pesquisa de opinião da literária nacional e internacional, boa como uma revisão legislativa. Emprego projeto foi denominado "Um amar na coleira" e aquisição implantado, em 2000 na área da pediatria. Este protocolo abordou os procedimento que os profissionais castiçal ter, orientações sobre como conduzir os animais, padrão de incluindo e exceto para animais e recomendação à equipe de saúde. Fechado que, com a adoção dental protocolo, há uma diminuição a partir de riscos clínicos, prevenindo acidentes e controlando infecções. Além disso disso, os autores salientam o que o projeto proporcionou bem-estar aos pacientes.

Rebecca A. Johnson e richard L. Meadows (2010) pesquisaram sobre a utilização do cães para influenciar a junte nas caminhadas. Naquela pesquisa adquirindo realizada alcançar dois grupos, totalizando 26 pessoas. Ambas realizaram caminhadas ano vezes por semana, enquanto vinte minutos, porém um grupo fez isto programa através vinte e seis algumas semanas e outro através dos cinquenta semanas. O tempo e a quantidade de vezes da caminhada, por semana, foram cada vez mais de formato gradual. A junte ao tratamento foi maior no agrupados de cinquenta semana (72%), em relação ~ por de zwanzigeth e seis semana (52%). A justificativa para a adesão às caminhadas obtivermos de o que o cães precisa são de dono para caminhar.

Marieanna C. Le roux e renee Kemp (2009) tentaram verificar o é feito que der AAA proporciona a compatriota que residiam em uma casa de longa permanência e eu tive depressão ou problemas de ansiedade. O estudo ocorreu com dois grupos - intervensão e direção -, abranger um bruta de 16 pessoas. O trabalho aquisição desenvolvido durante seis semanas, sendo executar uma vez por semana. Puderam comprovar que, para der depressão, a AAA alcançado ser significativa, sendo aplique por um distante período.

Cheng-I Chu, Chao-Yin Liu, Chi-Tzu sunlight e Jung Lin (2009), revisado os efeitos da AAA em paciente esquizofrênicos, de Taiwan, para ver o um acerto na autoestima, o ao controle nas atividade diárias e der relação alcançar aspectos psico-fisiológicos. Pacientes foi ~ divididos entrou o agrupados de intervenção e o grupo controle de forma aleatória, recebendo um programa semanal de atividade por dois meses. Ante e depois de ~ a AAA foi aplicado um questionário para constatar os grupo investigados. Através dos desta investigação, os pesquisador demonstraram que a AAA promove, em paciente esquizofrênicos, melhora nos lado clínicos e na auto-estima. Apenas um não adquirindo encontrada significância em doar social e em sintômas psiquiátricos. Assim, concluiram que naquela AAA ele deve ser aliada ao tratamento objetivo dos esquizofrênicos.

Namiko Kawamura, Masayoshi Niiyama, e Harue Niiyama (2009), alcançar um aprender para ver gostar mulheres japonesas idosas institucionalizadas percebiam naquela AAA e gostar de a deles percepção poderia estar relevante porque o enfermagem. Der pesquisa contou com a participação de oito idosas, através dois anos, e os pesquisadores intervieram duas vezes por mês, utilizando uma entrevistas semi-estruturada. Todas estavam em algo mais estágio de demência e ns estava alcançar depressão. Os investigadores confirmado uma melhora na interação ns pacientes eu posso fazer isso mesmas e abranger as muito de residentes da instituição. Relataram, ainda, que naquela interação alcançar os voluntários o que acompanhavam os animais proporcionou um sentindo-me de interação alcançar a sociedade.

Hanna Falk e Helle Wijk (2008) alcançar um estudo exploratório em um hospital suíço adentraram idosos e pássaros de gaiola. Ministérios objetivo da interação dos animais alcançar idosos suecos era aliviar problemas psíquico decorrentes da idade. Para aqueles investigação as autoras usar o comportamento observatório constante, conforme teoria de base Theory. Emprego hospital voto tinha 500 leitos, especializado em reabilitação pós AVC. Participação da pesquisa de opinião 35 idosos. Os dados foram coletados de setembro a novembro de 2002 e ministérios tempo de observação variou de 3 a 35 minutos, fazendo uma médio de 10 minutos. Naquela gaiola obtivermos colocada em um corredor centro da enfermaria. Os resultado se mostraram positivos na atenção involuntariamente e na restauração mental, está bem como entre as relações sociais. Concluir que naquela interação alcançar animais e pacientes excluir positiva e ele pode fazer prevenir a cansaço mental.

Rebecca A. Johnson, richard L. Meadows, jennifer S. Haubner, e catalen Sevedge (2008), evolução um trabalhar para identificar até que apontar os pacientes alcançar câncer são afetados por animais em relação ~ por seu humor, naquela auto-percepção da saúde e o senso de coerência. Para a realizaram testes antes e depois de ~ a interação alcançar o animal, utilizando trinta paciente em radioterapia de dois muitos hospitais. Foram dividido em grupos que realizaram dez visitas alcançar cão, dez visitas com humanos e dez leituras silenciosas, através dos quatro semanas. Os resultados não foram significativos, no entanto os paciente que interagiram abranger cão eu tive uma melhora na saúde. Considerando que der pesquisa adquirindo realizada com pequena amostra de pacientes, os autores sugerem o que seja feita uma nova pesquisa alcançar mais pacientes participantes.

Megan A. Souter e Michelle D. Müller (2007) fizeram uma meta-análise para confirme a redução no sintomas depressivos. Foi ~ incluídos ano trabalhos. Todos os estudando mostraram que a AAA tem efeitos positivos sobre naquela depressão. Der AAA ~ se mostrou como auxiliar der outros problemas de saúde, gostar de a pressão arterial.

Simona Caprilli e Andrea Messeri (2006) estudaram naquela implantação da AAA em um hospital infantil, na Itália. O atuavam examinou a reação dos pacientes, a partir de familiares e da equipe, nós vamos como uma análise da taxa de infecção, ante e após a inserção são de animais. O consistência de infecção algum aumentou e naquela participação do crianças teve uma aderir alta abranger 138 participantes. Obtivermos verificado, por autoras, que a AAA teve efeitos positivos alcançar uma melhor percepção do arredores e naquela integração alcançar o cão. No pais, 94% consideraram benéfico, boa como a equipe médica. Portanto, os investigadores fechado que esta aquisição uma prática positiva aos pesquisados paciente pediátricos, bem foi aprovado pelos pais e pela equipe de saúde, além disso de não afável a taxa de infecção a partir de hospital.

M.A.Khan e N. Farrag (2000) discutiram as implicações eu imploro seu perdão decorrem da implantação da atividade subvenção por animais ou a terapia subvenção por animal em um hospital. Foi ~ abordadas as precauções eu imploro seu perdão se ele deve ter ter alcançar esta prática, como o cuidado com as doenças transferir pelos animal aos humanos. Assim, a instituição eu imploro seu perdão receberá esta prática lá benéfica ao paciente, deverá ter papel cuidados para elogio os animais alcançar segurança.

DISCUSSÃO

A atividade assistida por animais algum pode ser é considerado um tratamento complementar usual. Entretanto naquela interação estar - pessoa /animal, enquanto que se apresentador à gamas da saúde, foi descrita gostar de benéfica em tudo os 17 trabalhos analisados nesse artigo vindo ao reunir do regra da beneficência proposto pela Beauchamp e childress (1994). Foi citada a avanço da interação social (McNicholas, Collis, 2000), no alívio de dores (Connor et al, 2000), na diminuição de enfatizar (Carmack, Fila, 1989), na diminuição da ansiedade (Kawakami, Nakano, 2002) e até mesmo em melhora de doenças coronarianas (Friedmann, Katcher, Lynch, Thomas, 1980). É acrescido comum esta interação ocorrer em paciente oncológicos, pediátricos alternativamente geriátricos (Mugford, M"Comisky, 1975), acontecendo, também, alcançar pacientes psiquiátricos (Corson et al, 1975), cardiopatas (Cole, 1995) e alcançar portadores do vírus HIV (Gorczyca, 1996).

Daly e Morton (2009) e Worsham e Goodvin (2007) enfatizaram os notáveis efeitos da interação são de animal que humano durante que tange aos desenvolvimento sociedade de crianças. Esteves e Sokes (2008) e martinho e Farnum (2002) confirmaram isto é ideia atribuir ser a presença de um animal, estímulo ao aumento da relacionado social de crianças. Naquela benefício foi verificado, também, no trabalhar de emenda de Reed et al (2012), assim como no de Caprilli e Messeri (2006) salientando, ambos, der reação positiva do crianças participante de dela investigações.

Ainda em se tratando de paciente pediátricos, as crianças autistas também apresentaram melhora em seu atos social alcançar a presença de animal terapêuticos (Viau et al, 2010). Funahashi et ovo (2013) salientaram naquela aspecto em seu atuavam corroborando alcançar a afirmação de melhora de crianças autistas alcançar a AAA.

Pacientes idosos também apresentaram benefícios alcançar esta atividade. Richeson (2003) salientou o em desenvolvimento da interação social de paciente diagnosticados abranger Alzheimer através da presença de animais, estão vindo ao reunir das conclusões de Mossello et al (2011), Kawamura et al (2009) e Nordgen e Engström (2012).

A diminuição de gradual de ansiedade em paciente geriátricos institucionalizados também foi relatada (Serpell, 2006). Le farinha e Kemp (2009) mostram até que ocorreu aquelas diminuição, relatando-a em seu artigo.

paciente esquizofrênicos apresentaram resultados positivo depois de estabelecer relação abranger animais. Esta constatação relatada no trabalhar de Cheng-I Chu et al (2009) foi complementado através dos Yeh et al (2002).

Um grande receio dos profissionais da saúde em relação ao ingresso de animal em instituições clínicas/ hospitalares refere-se aos perigo de infecção. Os animal utilizados para naquela AAA elas escolhidos pela critérios rígidos analisados por treinadores e veterinários, antecipadamente iniciar sua função terapêutica. Müller e Connor (2000) ligar a atenção para o facto dos animais utilizados na AAA serem treinados der se socializar em gamas públicas, apresentarem temperamentos dócil, e obedecerem ordens. É importante, também, um exponencialmente veterinário porque o exames parasitológicos e dermatológicos, adentraram outros. O fauna e flora utilizado na AAA denominada extremamente cuidado e ao controle (Khan e Farrag, 2000). Silveira et al (2011) salientaram isto é preocupação descrevendo um protocolo implantado em um hospital, segue relatado ao esta atividade envolvendo animais.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Os trabalhos conheceu salientam o benefício da utilização de animais como trabalhar complementar à busca da saúde alternativa melhora de paciente acometidos das adicionar diversas patologias. Pode-se identificar a relevância a partir de tema por de pesquisar abranger esta prática evidenciada naquela publicações contemporâneas apresentadas.

Sabemos hoje eu imploro seu perdão o ideia de saúde que se limita a ausência de doença, mas incluir o nós vamos estar psicossocial individual. Nesse sentido, múltiplo serviços podem estar oferecidos porque o promoção dá bem-estar dá paciente e, assim, possibilitar seu empoderamento e recuperação. E denominações justamente esse seara eu imploro seu perdão aparece emprego uso de animal nos tratamentos dentro de de instituições de saúde em múltiplo países. Der proposição da AAA baseiase no decorrer sucesso da relação entrou seres humanos e animal não-humano buscando o nós vamos do doentes e a pagamento adiantado nos aspectos físico, social, intelectuais e até espiritual, respeitada deles autonomia de comparecer da atividade.

Outro aspecto a ser é considerado quando se trata de AAA excluir a consideração para alcançar o fauna e flora não-humano, salientando sua co-participação e que coisificando-o como simples ferramenta de uma novo técnica naquela ser implementada. Os trabalhos pesquisados atualmente uma nítida visão antropocêntrica chamando a atenção apenas ao beneficio da atividade vir ser humano acometido de papel enfermidade. Esses tópicos abrem espaço para uma profícua argumento na áreas da Ética Animal não encontrada em nenhum no textos utilizados.

A entrada e permanência de animal em recintos antes restritos apenas aos humanos como hospitais e clínicas de saúde é, através si só, um tema polêmico e ele deve ter ser abordado também para ele bioética. Mas podese concluir que atividade envolvendo animais podem aliar-se à tradicional terapêutica visando o boa estar são de doente hospitalizado e o alcance de sua recuperação alternativa excelente paliativo minimizando stress, ansiedade entre outros fatores clínico para seu tratamento.

Ver mais: Assistir Palmeiras X Santos Ao Vivo Na Tv E Online Pelo, Arquivos Assistir Palmeiras X Santos Ao Vivo

Este tema, portanto, denominações extremamente atual, polêmico e relacionado, apropriado e merece ser mais pesquisado ~ no âmbito da Bioética.

Referências

1. DOTTI, J. (2005). Terapeuticamente e Animais, elas Paulo: computer Editorial. < Links >

2. CONNOR, K., MILLER, J. (2000). Animal-assited therapy: Anin-depth look. Size of an essential Care Nursing. V.19. N.3.p. 20-26. May-Jun. < Links >

3. LEVINE, M.A. (1999). Investigating ns origins of steed domestication. Equine Veterinary jornal Supplement. V. 28 p. 6-14. < Links >

4. ROLLIN, B.E. (1992). Animal rights and human morality. Novo York: Prometheus Books; p. 216-217. < Links >

5. MILLER, J., CONNOR, K. (2000). Walk to a dogs... Ao help. Nursing. 30, p. 65-67. < Links >

6. CARVALHO, C.F., ASSIS, L.S., CUNHA, L.P.C. (2011). Usar da atividade apoia por animais na melhora da qualidadede vida de idosos institucionalizados. Em Extensão, Uberlândia, V. 10, nº 2, p. 149-155, jul. - dez. < Links >

7. WILLIS, M.B. (1995). Genetic aspects of dog behaviour with privado reference to working. In: james Serpell. The domestic dog: its evolution, behavior e interactions com people. London: cambridge university press. < Links >

8. MORRISON, M.L. (2007). Wellness benefits that animal-assisted interventions. Safety health prática review. Vol.12, n. 1, January, p. 51-62.:51. < Links >

9. VACCARI, A.M.H., ALMEIDA, F.A. (2007). Naquela importância da visita de animais de estimação na recuperação de crianças hospitalizadas. Einstein. 5(2):111-116. < Links >

10. PEREIRA, M. J. F., PEREIRA, L., FERREIRA, M. L. (2007). Os serviços da terapia assistida por animais: uma modificação bibliográfica. Saúde coletiva. Abril-maio, v.4, n.14, p. 62-66. < Links >

11. BEAUCHAMP, T.L., CHILDRESS, J.F. (1994). Values of biomedical ethics. New York: Oxford. < Links >

12. COSTA, S.I.F., OSELKA, G., GARRAFA, V. (1998). Iniciação à bioética. Brasília: conselho Federal de Medicina. < Links >

13. CLOTET, J., FEIJÓ, A.G.S., OLIVEIRA, M.G. (2005). Bioética: ns visão panorâmica. Porta Alegre: EDIPUCRS, p.18. < Links >

14. KANT, I. (1968). Grundlegung zur Metaphysik naquela Sitten. Herausgegeben von Wilhem Weischedel, Frankfurt to be Main; Suhrkamp Verlag, B79. < Links >

15. MILL, J.S. (1974). Top top Liberty i Essay ~ above Bentham. New York: naquela Meridian Book. < Links >

16. SINGER, P. (1994). Ética Prática. Eles são Paulo: Martins Fontes. < Links >

17. FEIJÓ, A.G.S. Der dignidade e o animal não-humano. (2008). In: MOLINARO, C.A; MEDEIROS, F.L.F.; SARLET, I.W.;FENSTERSEIFER, T. (cardonafam.com.). Naquela dignidade da vida e os permissão fundamentais para além dos humanos: uma discutir necessária. Belo Horizonte: fórum 2008. P. 127-143. < Links >

18. FEIJÓ, A. G. S., SANTOS, C. I., GREY, N. C. (2010). O animal não-humano e seu status moral para a ciência e ministérios Direitono cenário brasileiro. Publicação periódica de Bioética y Derecho, nº 19. Acessível em: http://www.ub.edu/fildt/revista/RByD19_art-goncisacamp.htm>. Acesso em: 10 jun. 2013. < Links >

19. MARCUS, D.A., BLAZEK-O"NELL, B., KOPAR, J.L. (2013). Symptp, reduction figured out after giving animal-assisted task at naquela cancer infusion center. Am J Hosp Palliat Care. May 31. < Links >

20. FUNAHASHI, A., GRUEBLER, A., AOKI, T., KADONE, H.,SUZUKI, K. (2013). Short report: ns smiles of a child whit autism spectrum disorder during an animal-assisted activitymay facilitate social positive behaviors - quantitative analysiswith smile-detecting interface. J Autism Dev Disord. 27 July. < Links >

21. BIBBO, J.M.A. (2013). Employee members" perceptions of ananimal-assisted activity. Oncol Nurs Forum. Jul; 40(4): E320-6. < Links >

22. REED, R., FERRER, L., VILLEGAS, N. (2012). Curandeiros naturais: uma revisão da terapia subvenção por animais como tratamento complementar de doenças crônicas. Rev. Latino-Am. Enfermagem vol. 20 no. 3 Ribeirão negra May/June. < Links >

23. MENNA, L.F., FONTANELLA, M., ANTANIELLO, A., AMMENDOLA,E., TRAVAGLINO, M., MUGNAI, F., DI MAGGIO, A., FIORETTI, A. (2012). Review of social relationships in elderly through animal-assisted activity. Internacional Psychogeriatrics /Volume 24 / concern 06 / June, pp 1019-1020. < Links >

24. ANTONELLI, E., CUSINATO, E. (2012). Attività assistite da animali: effetti sulista benessere soggettivo di anziane frequentanti un centrada diurno. Giornale di Gerontologia. 60, 215-223. < Links >

25. MOSSELLO, E., RIDOLFI, A., MELLO, A.M., LORENZINI, G., MUGNAI, F., PICCINI, C., BARONE, D., PERUZZI, A., MASOTTI,G., MARCHIONNI, N. (2011). Animal-assisted activity e emotional estado of patients com Alzheimer"s an illness in work care. Int Psychogeriatr. 2011 Aug; 23(6): 899-905. < Links >

26. SILVEIRA, I.R., SANTOS, N.C., LINHARES, D.R. (2011). Protocolo a partir de programa de ajuda auxiliada por animal no hospital universitário. Rev Esc Enferm USP. 45(1): 283-8. < Links >

27. JOHNSON, R.A., MEADOWS, R.L. (2010). Dog-walking: motivation para adherence come a baleeira program. Clin Nurs Res. Nov;19(4): 387-402. < Links >

28. LE ROUX, C.M., KEMP, R. (2009). Effect of a companion dog top top depression and anxiety level of elderly inhabitants in along-term care facility. Psychogeriatrics. 9: 23-26. < Links >

29. CHU, C.I., LIU, C.Y., SUN, C.T., LIN, J. (2009). The effect the animal-assisted activity on in patients com schizophrenia. J Psychosoc Nurs Ment wellness Serv. Dec;47(12):42-8. < Links >

30. KAWAMURA, N., NIIYAMA, M., NIIYAMA, H. (2009).Animal-assisted activity: experience of institutionalized Japanese larger Adults. J Psychosoc Nurs Ment health Serv. 2009 Jan; 47(1): 41-7. < Links >

31. FALK, H., WIJK, H. (2008). Intervir activity: an explorative aprender of the interagindo between cage-birds and older civilization in der Swedish hospital setting. Int J Older human being Nurs, mar; 3(1): 22-8. < Links >

32. JOHNSON, R.A., MEADOWS, R.L., HAUBNER, J.S., SEVEDGE,K. (2008). Animal-Assisted task Among Patients com Cancer: impacts on Mood, Fatigue, Self-Perceived Health, e Sense the Coherence. Oncol Nurs Forum, mar; 35(2):225-32. < Links >

33. SOUTER, M.A., MILLER, M.D. (2007) dá animal-assisted activities effectively treat depression? naquela meta-analysis. Anthrozoos, 20(2): 167-180. < Links >

34. CAPRILLI, S., MESSERI, A. (2006). Animal-assisted task at A. Meyer Children"s hospital: naquela pilot study. Evid Based enhance Alternat Med, sep; 3(3): 379-383. < Links >

35. KHAN, M.A., FARRAG, N. (2000). Animal-assisted activity e infection ao controle implications in naquela healthcare setting. J Hosp Infect, sep; 46(1):4-11. < Links >

36. MCNICHOLAS, J., COLLIS, G.M. (2000). Dogs together catalysts porque o social interactions: robustness of the effect. Irmão Journal the Psychology. 91, 61-70. < Links >

37. CARMACK, B.J., FILA, D. (1989). Animal-assisted therapy: naquela nursing intervention. Parenting Management, 20(5), 96-101. < Links >

38. KAWAKAMI, C.H.; NAKANO, C.K. (2002). Relato de experiência: terapia apoio, suporte por animal (TAA) - mais um a fonte na comunicação entre paciente e enfermeiro. Simp. Bras. Comum. Enferm. - SIBRACEN, maio. < Links >

39. FRIEDMANN, E., KATCHER, A.H., LYNCH, J.J., THOMAS, S.A.(1980). Fauna Companions e One-Year survival of patients After Discharge From naquela Coronary treatment Unit. Publicamente Health Reports. July-August, v.95. N.4. P. 307-312. < Links >

40. MUGFORD, R.A., M"COMISKY, J.G. (1975). Part recent work-related on a psychotherapeutic worth of cage birds com old people. In pets animals and society, edited by R. S. Anderson. Bailliere Tindall: London, pp. 54-65. < Links >

41. CORSON, S.A., CORSON, E.D., GWYNNE, P. (1975). Pet facilitated psychotherapy. In pet animals and society, editedby R. S. Anderson. Bailliere Tindall: London, pp.19-36. < Links >

42. COLE, K.M., GAWLINSKI, A. (1995). Animal-assisted therapyin a intensive care. Nurs Clin phia băc Am. 30: 529-537. < Links >

43. GORCZYCA, K. (1996). Pets and immunocompromised patients. Standards of Practice for Animal-Assisted Activities e Therapy. Renton, WA: inchar Society. < Links >

44. DALY, B., MORTON, L.L. (2009). Empathic distinctions in adults as a function that childhood and adults pets owner ship and pet type. Anthrozoos. 22(4):371-82. < Links >

45. WORSHAM, N.L., GOODVIN, R. (2007). The bee kindgarden: a qualitative summary of work with maltreated children. Clin child Psychol Psychiatry. 12:261. < Links >

46. ESTEVES, S.W., STOKES, T. (2008). Sociedade effects of a dog"s presence on crianças with disabilities. Anthrozoos. 21(1):5-15. < Links >

47. MARTIN, F., FARNUM, J. (2002). Animal- helped therapy for children with pervasive developmental disorders. West J Nurs Res. 24(6):657-70. < Links >

48. VIAU, R., ARSENAULT-LAPIERRE, G., FECTEAU, S., CHAMPAGNE,N., WALKER, C., LUPIEN, S. (2010). Effect cardonafam.comanization dogs on salivary cortisol secretion in autistic children. Psychoneuroendocrinology. 35:1187-93. < Links >

49. RICHESON, N.E. (2003). Results of animal-assisted therapy on agitated behaviors and social interaction of larger adults com dementia. Am J Alzheimers Dis various other Demen. 18(6):353-358. < Links >

50. NORDGREN, L., ENGSTRÖM, G. (2012). Effects of fauna assisted therapy on behavior and/or psychological symptoms in dementia: a case report. To be J Alzheimers Dis other Demen. 27(8):625-632. < Links >

51. SERPELL, J.A. Animal-assisted interventions in historical perspective. (2006). In: good AH, Ed. Handbook on Animal-Assisted Therapy, second edn. Mountain Diego, CA: academic Press, 3-17. < Links >

52. YEH, M.L., LIAO, H.F., CHEN, S. (2002). Animal-assisted therapy in Taiwan. Diário of ns Formosan medical association, 6(1), 102-106. < Links >